escritório

escritório

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

FUTEBOL: RIO BRANCO OFICIALIZA DESISTÊNCIA

Em uma reunião na Casa Rosada – sede do Governo do Acre – junto com o governador do estado, Tião Viana, com o presidente da Federação de Futebol do Acre (FFAC), Antônio Aquino, e com o procurador do estado, Armando Melo, a diretoria do Rio Branco Football Club oficializou o pedido para que a Procuradoria Geral do Estado (PGE-AC) retirasse a ação na Justiça Comum contra a decisão do STJD. Com isso, o Rio Branco abre mão da batalha jurídica e está fora da disputa da Série C do Campeonato Brasileiro.

O presidente Natal Xavier comentou que a situação estava desgastante e que não via mais como lutar contra a injustiça cometida.

– A reunião de hoje foi importante para tomarmos esta decisão. Analisamos todos os prós e contras e fomos orientados a desistir de lutarmos pela justiça. A situação ficou desgastante para todos. Resta agora honrar todos os compromissos pendentes do clube para fechar o ano – disse o presidente.

O presidente da FFAC, Antônio Aquino, acha que a decisão da retirada foi a melhor para todos.

– Eu, como presidente da Federação, apenas mediei a situação. O Rio Branco Football Club tinha carta branca para agir da maneira que achasse correta. Porém esta situação comprometeu não só o Rio Branco Football Club, mas também todos os clubes acreanos e a nossa federação, e isto acabou se tornando perigoso. O mais sensato era recuar, mesmo estando certo, por um bem maior – disse Antônio Aquino.

Natal Xavier também lamenta que se tenha chegado até este ponto e novamente afirma que tudo o que o Rio Branco estava fazendo era defendendo os seus direitos e de seus torcedores.

– Infelizmente a punição que levamos ocorreu por lutarmos para que o torcedor do Rio Branco tivesse os seus direitos respeitados. Vetar a Arena para o público foi uma decisão absurda que o Ministério Público teve e que causou tudo isto. O STJD também não analisou o caso direito, achando que entramos na Justiça

Comum para resolver um assunto esportivo, o que não era o caso. Entramos por contestar a ação do MP, e isso só foi feito na Justiça Comum porque o MP vetou a Arena através da mesma, impossibilitando resolver na Justiça Desportiva. Mas agora não tem mais volta. Só fica a revolta da injustiça que fizeram conosco. Isso é só um dos motivos do quão difícil é fazer futebol na Região Norte – lamenta.

Com a decisão de não lutar mais na justiça para continuar na competição, a diretoria espera cumprir todos os compromissos e, em seguida, liberar o elenco e comissão técnica. A luta agora será a de fazer o clube permanecer na Série C de 2012. A temporada 2011do Rio Branco chegou ao fim.

O próximo compromisso no clube será a eleição presidencial, que será realizada no próximo mês.

Assessoria
Rio Branco Football Club

Nenhum comentário:

Postar um comentário