escritório

escritório

sábado, 19 de maio de 2012

SETE VEREADORES PRESOS EM AL POR CORRUPÇÃO


Odilon Rios, O Globo
Sete vereadores da cidade de Rio Largo, a 25 quilômetros de Maceió, e quatro empresários - um deles diretor da Usina Utinga Leão, que fica na cidade - foram presos na noite desta quinta-feira acusados de corrupção, por autorizarem a venda de um terreno, avaliado em R$ 21 milhões, por R$ 700 mil, pertencente ao município.

Três vereadores são considerados foragidos. O Ministério Público de Alagoas pediu a prisão do prefeito da cidade, Toninho Lins, mas o Tribunal de Justiça ainda não decidiu sobre o assunto.

Conforme investigações do Grupo Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc) - que começaram após denúncia da TV Pajuçara, afiliada da Rede Record no estado - o prefeito encaminhou à Câmara dos Vereadores da cidade projeto de lei para adquirir uma área de 252 hectares, da Usina Utinga Leão, em processo de falência, para a construção de casas populares.

O valor da desapropriação da área seria de R$ 700 mil - a serem pagos à usina.

A Câmara autorizou a operação, mas, as casas não foram construídas. Assim, o prefeito encaminhou novo projeto à Câmara, desta vez pedindo autorização para vender o terreno a uma empresa comercial, pelos mesmos R$ 700 mil. Só que uma avaliação feita na área, a pedido do MP, contatou que o terreno valia R$ 21 milhões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário