escritório

escritório

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

VASCO PROIBIDO DE JOGAR DE AZUL


A 37ª Vara Cível determinou, em ação movida pelo benemérito do clube Marco Antônio de Amorim Monteiro, que o Vasco não poderá mais utilizar o terceiro uniforme, de cor azul. Ele alegou que o uso da camisa constitui um descumprimento ao estatuto social, tese aceita pela juíza Ione Pernes, que proferiu a decisão. A sentença é de primeira instância, e cabe recurso.
O Vasco argumentou, na ação, que "o autor não comprova que a suposta infração do estatuto acarretasse qualquer prejuízo para a agremiação. Aduz que a cor azul das camisas gerou para o clube cerca de R$1.000.000,00 em royalties, e que a proibição de sua utilização importaria na perda da eficácia da campanha comercial. Ressalta, também, que o autor não convocou uma assembleia para deliberar sobre a matéria e, ao arrepio das disposições estatutárias, ingressa com a presente ação. Acrescenta que inexiste vedação no Estatuto para a adoção da terceira camisa oficial".
A juíza embasou sua decisão no artigo 7 do estatuto do clube, que diz: "O pavilhão do clube é preto, com uma faixa branca em diagonal partindo do canto superior do lado da tralha, a Cruz de Malta em vermelho no centro e na parte superior duas estrelas douradas, uma ao lado da outra; uma delas simbolizando as conquistas dos Campeonatos Invicto de Mar e Terra no ano de 1945 e a outra a do Campeonato Brasileiro de Futebol do ano de 1974. As cores da bandeira e a Cruz de Malta serão reproduzidas nos uniformes, emblemas e insígnias usadas pelo clube".
O Vasco não usa o uniforme azul desde a 21ª rodada do Brasileirão do ano passado, quando venceu a Portuguesa por 2 a 0, no dia 1º de setembro. E planeja lançar a sua nova terceira camisa entre abril e maio.

fonte: Globo Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário