escritório

escritório

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

CORINTHIANS PODE SER EXCLUÍDO DA LIBERTADORES


Um adolescente boliviano de 14 anos, identificado como Kevin Beltrán, morreu na noite desta quarta-feira depois de ser atingido por fogos de artifício durante a partida entreCorinthians e San José, pela Libertadores, na Bolívia.

Ainda durante o decorrer da partida, autoridades tentaram salvar a vida do torcedor ao trasladá-lo para um hospital da cidade, porém o jovem não resistiu e morreu.

Oficiais da polícia de Oruro, local do jogo, ao ser contatados por telefone pela reportagem da Folha, informaram que torcedores brasileiros foram detidos. No entanto, não souberam informar se sua prisão teve relação com a morte do jovem boliviano. A própria polícia reconheceu que as informações que chegavam à sua central eram muito desencontradas.


Durante o intervalo da partida, a polícia boliviana, em uma ação preventiva, retirou integrantes da comissão técnica, jogadores não relacionados para a partida e membros da diretoria das tribunas. Eles foram conduzidos ao vestiário pelos policiais.

O objetivo era evitar que fossem vítimas de uma reação dos torcedores rivais. Fora do estádio, segundo relatos da mídia, torcedores bolivianos chamavam os brasileiros de "assassinos".

A página de Beltrán no Facebook revelava um torcedor apaixonado por seu time. Ela era totalmente dedicada a imagens referentes a seu clube, e predominavam o desenho do escudo de seu time. O jovem também fazia parte de diversas comunidades relacionadas ao seu clube.

Pelas novas regras da Conmebol, entidade que comanda o futebol sul-americano e é responsável pela Libertadores, se for comprovada a participação de torcedores corintianos no episódio, a equipe pode, no limite, até ser eliminado do torneio continental.


fonte: Folha de São Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário