escritório

escritório

segunda-feira, 24 de junho de 2013

DILMA ANUNCIOU PACTOS

A presidente Dilma Rousseff anunciou cinco pactos para o país durante pronunciamento na tarde desta segunda-feira (24), antes da reunião com governadores e prefeitos em Brasília. Em sua fala, Dilma afirmou que quer tornar o combate à corrupção “mais contundente”.

As propostas da presidente contemplam as áreas da saúde, educação, política, responsabilidade fiscal e mobilidade urbana. Ela afirmou que vai apoiar um plebiscito para criar uma Constituinte exclusiva para reforma política e que é fundamental uma nova legislação para classificar a corrupção como crime hediondo.
Reprodução /NBR
Presidente se reuniu com MPL, prefeitos e governadores hojePresidente se reuniu com MPL, prefeitos e governadores hoje

Alguns dos pontos debatidos durantes os protestos que aconteceram em várias cidades do Brasil foram citados por Dilma. Entre eles a vinda de médicos estrangeiros para atender regiões remotas do país. “Quando não houver disponibilidade de médicos brasileiros, contrataremos médicos estrangeiros para trabalhar exclusivamente no SUS”, disse, lembrando que o Brasil é um dos países com o menor número de médicos formados em outros países atuando.

Com relação aos transportes, a presidente anunciou a criação do Conselho Nacional de Transporte Público e a possibilidade de ampliação na desoneração de impostos, além da destinação de R$ 50 bilhões para investimentos no transporte público de todo o país.

Já sobre a questão de educação, Dilma defendeu a alfabetização no tempo certo, a valorização do professor e o investimento em ciência e tecnologia. Ela citou mais uma vez a necessidade do Congresso aprovar a destinação de 100% dos royalties do pré-sal para a educação. "Confio que os senhores congressistas aprovarão esse projeto que tramita no Legislativo com urgência constitucional”, disse.

Durante a reunião com governadores e prefeitos os ministros da Saúde e Educação, Alexandre Padilha e Aluízio Mercadante, respectivamente, irão apresentar propostas para as áreas, assim como prefeitos e governadores.

Tribuna do Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário