escritório

escritório

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

PREFEITO ENTRA EM CONFRONTO COM GREVISTAS EM NATAL/RN

Por Dinarte Assunção e Júlio Rocha do Portal no Ar:


O chefe do Gabinete Civil, Sávio Hackadt, contatou a reportagem do portalnoar.com para esclarecer o episódio ocorrido na manhã desta quarta-feira (30) entre o prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) e servidores municipais em greve, em frente ao Palácio Felipe Camarão.

Nas fotos publicadas no Twitter, o prefeito aparece com o dedo em riste para os servidores. Sávio pontuou: “Estávamos saindo da prefeitura quando aconteceu”, iniciou, sendo questionado na sequência pela reportagem: “Não faltou cautela ao prefeito?”.

“Cautela de quê? Eles foram para cima do carro. Impediram o prefeito de sair. Gritavam: ‘a culpa é sua’. Culpa de quê? Culpa de 10 meses?. Na hora, Carlos Eduardo afirmou que precisava sair. O prefeito tem agenda em Brasília, estava se preparando para ir embarcar. Esse tipo de coisa tem que parar”, explicou Sávio.
Carlos Eduardo discutiu com grevistas na saída da Prefeitura (Foto: Claudio Abdon)
Carlos Eduardo discutiu com grevistas na saída da Prefeitura (Foto: Claudio Abdon)
O chefe do Gabinete Civil detalhou ainda que, quando se viu impedido de deixar a prefeitura, Carlos Eduardo desceu do carro. “Como as pessoas podem cercar o prefeito desse jeito? Democracia não pode ser desse jeito. Ele nunca deixou de receber ninguém. Impedir o prefeito de sair? Isso é um absurdo”, destacou Sávio, que acrescentou: “Existe uma mesa de negociação para discutir o assunto”.

Em Brasília, o prefeito cumpre no início desta quinta-feira agendas no Ministério das Forças Armadas, onde inicia tratativas para criar um projeto para área da Via Costeira às margens da Roberto Freire, e no Ministério da Previdência Social.

Pelo lado dos servidores municipais em greve, o assessor de comunicação do Sindsaúde, Gustavo Sixel, afirmou que os grevistas encontraram o prefeito quando a caminhada se aproximava do Palácio Felipe Camarão. Quando Carlos Eduardo estava entrando no carro foi cercado pelos manifestantes que ainda seguiram o veículo até o cruzamento das avenidas Ulisses Caldas e Rio Branco.

Houve discussão para que o prefeito permanecesse para negociar com os grevistas, mas ele saiu no veículo. O ato dos servidores municipais em greve que reúne um grupo de cerca de 700 manifestantes continua em frente à Prefeitura.

Além de servidores da saúde, o Ato conta com servidores da Guarda Municipal, Semob, e órgãos da administração indireta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário