escritório

escritório

quinta-feira, 22 de maio de 2014

JOGADOR DO VASCO PODE DEIXAR DE JOGAR FUTEBOL


ÍndiceO atacante Everton Costa, do Vasco, passou o último mês ansioso pelos resultados dos seus exames depois de ser diagnosticado com uma miocardite após uma arritmia cardíaca durante o jogo contra o Resende, em 16 de abril, em São Januário, e as noticias não são muito animadoras. Segundo o médico Gustavo Gouvêia não houve melhora na região do coração afetada pelo problema, um resultado que não era o esperado. Foi indicada a introdução de um desfibrilador implantado, uma espécie de marca-passo.
O procedimento para colocação deve acontecer na próxima semana e não há garantias de que o jogador possa voltar a defender o Vasco.
Há cerca de um mês, o susto. No dia 16 de abril, Everton Costa deixou São Januário de ambulância durante a partida válida pela primeira fase da Copa do Brasil. No hospital, os exames constataram uma arritmia cardíaca. Três dias depois, o departamento médico do Vasco e o cardiologista Gustavo Gouvea, contratado pelo clube para acompanhar o caso de perto, deram uma entrevista coletiva para explicar detalhes do ocorrido. Na ocasião, foi anunciado que seria preciso realizar novos exames dentro de um mês para descobrir se o jogador teria condições de seguir jogando profissionalmente.
Everton Costa ficou seis dias internado. Depois que recebeu alta, ficou se recuperando em casa – onde teve os batimentos cardíacos monitorados por um aparelho – sem realizar esforço físico. Neste período, o elenco vascaíno chegou a gravar um vídeo de apoio ao atacante. Nas redes sociais, o clube lançou a campanha #forçaeverton.
Contratado em janeiro, Everton pertence ao Coritiba e está emprestado ao Vasco até dezembro de 2014. Após o problema cardíaco, o empresário Jorge Machado avaliou a situação e acenou com a possibilidade de uma renovação sem custos para o clube carioca. Aos 28 anos, o atacante tem 10 jogos e um gol marcado – contra o Duque de Caxias – com a camisa vascaína.
Fonte: GloboEsporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário