escritório

escritório

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

RABO DE PALHA 2

Por Carlos Alberto Barbosa *
É muito preocupante a denúncia que chegou ao blog de que estaria em gestação um segundo “Rabo de Palha” na política do Rio Grande do Norte para beneficiar a candidatura ao Senado da vice-prefeita de Natal Wilma de Faria (PSB). O primeiro “Rabo de Palha” ficou na história política do estado, em 1985, quando da primeira eleição direta para prefeito de Natal após o processo de redemocratização do país.
Depois de uma reunião convocada  pelo então governador José Agripino Maia com prefeitos do interior no Centro de Convenções da capital potiguar, onde foi decidido que no dia da eleição seriam distribuídas feirinhas em troca de votos para Wilma de Faria, candidata de Agripino contra o hoje senador-ministro Garibaldi Alves, a denúncia veio à tona e virou um escândalo nacional. A reunião foi gravada por uma pessoa infiltrada e no mesmo dia levada ao ar no programa Fantástico da Rede Globo.
Todos sabem do poderio econômico da coligação “União pela Mudança” que tem o presidente da Câmara, Henrique Alves (PMDB) como candidato a governador e Wilma de Faria (PSB), candidata ao Senado. No palanque desta aliança figura ainda o presidente nacional do DEM, senador José Agripino Maia, que despachou da reeleição a única governadora do DEM, Rosalba Ciarlini, em troca de interesses outros para reeleger o seu filho, deputado Felipe Maia (DEM).
Alías, quem contou isso foi um ex-fiel escudeiro de Agripino Maia, o ex-deputado federal Ney Lopes, em seu blog. Disse Lopes tempos atrás:
Todas as etapas da Convenção do DEM-RN foram “conduzidos”  e “monitorados” à distância pelos candidatos Henrique Alves e Wilma de Faria para eliminar na disputa de 2014 a “chapa puro sangue”  de Rosalba Ciarlini à reeleição, Leonardo Rego para vice  e Ney Lopes ao Senado, todos do DEM-RN.
Eles temiam a concorrência nas urnas.
Henrique e Wilma montaram um esquema de pressão política e econômica, jamais visto na história política do estado.
Verdadeiro “rolo compressor”!!!
Relembrada a história contada por Ney Lopes, me refiro agora as idas e vindas de prefeitos, vereadores e lideranças políticas, e até mesmo deputados no apoio a candidatura do vice-governador, Robinson Faria (PSD) a sucessão estadual. Rara é a semana que não se tem notícia de que prefeito tal, vereador fulano ou liderança política beltrano desistiu de apoiar Robinson e Fátima (Fátima Bezerra candidata ao Senado apoiada por Robinson) para apoiar Henrique e Wilma.
Na última semana, para surpresa do mundo político papa-jerimum, quem anunciou apoio juntamente com todo o seu grupo político a candidatura de Henrique, foi o deputado Getúlio Rego (DEM), líder do governo Rosalba na Assembleia Legislativa. E o que disse Rego, cotado para ser o vice de Rosalba acaso ela fosse candidata a reeleição?
O nosso partido decidiu não ter candidato próprio. E decidimos quem apoiar da maneira mais democrática. Ouvimos o povo. E ouvimos os dois principais candidatos. E fizemos uma opção por você, Henrique, com o seu preparo, prestígio e experiência.
O Rio Grande do Norte está literalmente quebrado e você é a pessoa certa para tirar o estado desta situação.  Estamos convencidos de que é preciso construir uma opção viável e palpável para que o Rio Grande do Norte possa se reerguer.
Bom, isso não foi o que disse Ney Lopes!
Caro leitor: o que se depreende disso é que o poderio econômico parece falar mais alto do que o poderio político que tanto se fala na aliança “União pela Mudança”.
Fica a pergunta: que mudança é essa se as práticas de cooptação de políticos e votos continuam as mesmas?
A conferir!
* www.blogdobarbosa.jor.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário