escritório

escritório

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

A TRISTE REALIDADE DO AÇUDE GARGALHEIRAS


gargalheiras TN
O mês de setembro se aproxima do fim e confirma mais um ano de seca. O inverno deste ano no semiárido nordestino, apesar de classificado como normal pela meteorologia, não foi capaz de encher os reservatórios de água no interior do Rio Grande do Norte a índices satisfatórios.
De acordo com levantamento divulgado pela Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) , ontem (24) mais da metade dos açudes monitorados (25 mananciais) está com o nível abaixo dos 20% da capacidade. Além disto, pelo menos 12 estão em situação de colapso e outros dez devem chegar a esse status até fevereiro de 2015. O Estado possui ao todo 46 reservatórios monitorados periodicamente.
Em Acari, distante 201 km de Natal, o açude Marechal Dutra, o Gargalheiras , agoniza. O cenário é desolador. Com capacidade para 44.421.480 metros cúbicos de água, o reservatório está com o volume de 2.837.207 metros cúbicos, o que representa 6,39%. A estimativa é de que esgote seu manancial em menos de 60 dias.
Na mesma região, em Caicó (256 km da capital), o açude Itans está com 11,33% da capacidade, ou seja, 9,2 milhões de metros cúbicos. Água que, segundo a Emparn, suporta abastecer as cidades atendidas pelo açude até janeiro do próximo ano. A vazão de retirada é de 185 litros/s. Já em Pau dos Ferros, a 400 km de Natal, o principal açude, está com 5,61% de sua capacidade, ou seja, cerca de 3 milhões de metros cúbicos. A vazão de retirada é de 45 litros/s e, se continuar com essas configurações, suporta abastecer a cidade até março do próximo ano. No Estado, cinco cidades sofrem colapso no abastecimento.
Da Tribuna do Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário