escritório

escritório

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

COLUNA DO JORNALISTA TÚLIO LEMOS (JORNAL DE HOJE)

Hoje é um dia histórico para boa parte de nossa classe política. Para os protagonistas do último pleito majoritário, vitórias improváveis e derrotas não imagináveis. Robinson Faria recebe o diploma de governador do Estado, algo absolutamente impensável há alguns meses; Fátima Bezerra é diplomada senadora da República, também improvável em passado recente.
VITÓRIAS
Robinson Faria conquistou uma vitória que parecia impossível no aspecto político. Seu adversário montou uma estrutura jamais vista na história recente do RN. O pai de Fábio foi desprezado, traído, subestimado… Mas resistiu a pressões e tentações; dentro e fora de casa. Sua resistência foi premiada com a vitória.
SENADO
Fátima Bezerra chegou ao RN como uma professora em busca de sobrevivência, que passava pela luta coletiva, em defesa de seus companheiros de trabalho. Hoje, é diplomada com um mandato de oito anos no Senado, com força política e prestígio acima de tudo que ela jamais sonhou. A menina pobre, sem sobrenome importante, desbancou as estruturas e venceu.
DERROTAS
O dia é marcante para quem recebe diploma de vitorioso. Mas é histórico também para quem não recebe. É a primeira vez, em quase 50 anos de vida que Henrique Alves não recebe diploma de mandato eletivo. Sua vida inteira foi marcada por vitórias, intercalada por derrotas, mas nunca ficou sem mandato. Não deve ser um momento confortável na vida do filho de Aluízio.
TITANIC
Pela estrutura que montou para vencer a eleição de governador e perdeu, pode-se dizer hoje, numa analogia com aquele navio considerado invencível pelos seus construtores, que Henrique Alves é o Titanic da política. Afundou o inimaginável, o quase impossível aconteceu. Mas aconteceu. O imponderável venceu a confiança extrema. A humildade venceu a arrogância.
GUERREIRA
A ex-governadora Wilma de Faria é outra que deve sentir um vazio em sua coleção de vitórias. Deputada federal, prefeita três vezes e governadora do Estado por duas vezes, Wilma fez jus ao apelido de Guerreira, contrariando todas as previsões e desafiando as tradições, sempre venceu e colecionou diplomas. Em 2014 errou feio na escolha e perdeu mais feio ainda.
ESCOLHAS
O dia de hoje é marcado por escolhas certas. Fátima e Robinson acertaram na aliança. Apesar de sabermos que não foi bem uma escolha, mas a exclusão externa permitiu uma união possível. Wilma e Henrique escolheram o que queriam e erraram na escolha. O possível venceu o definido por opção. Nossa vida também é assim: erramos e acertamos a partir de nossas escolhas.
VAIDADE
Justamente por causa das escolhas, é preciso que o governador eleito Robinson Faria tenha muito cuidado com a régua que mede sua vaidade pós vitória. O deslumbramento é primo da arrogância e parceira do fracasso. Há quatro anos, Rosalba estava sendo elogiada e até bajulada por quem nem imaginava. Hoje, caminha ao ocaso porque mudou, da campanha ao gabinete. Robinson é quem vai construir sua história; ou destruí-la.
VELÓRIO
Político de história e respeito, Edgar Montenegro foi velado hoje na Assembleia Legislativa. Sua biografia orgulha a família e quem o conheceu. Seu corpo é sepultado, mas suas histórias permanecerão para sempre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário