escritório

escritório

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

COLUNA DO JORNALISTA TÚLIO LEMOS (JORNAL DE HOJE)

A licitação milionária da Urbana caminha para seu finalmente com o que alguns já sabiam o que iria acontecer: Somente duas empresas, Vital e Marquise, serão beneficiadas pelos quase R$ 400 milhões do contrato. O pior é que a Câmara silenciou, com exceção do vereador Fernando Lucena; e o Ministério Público também ignorou as suspeitas de superfaturamento e direcionamento do processo.
FUTURO
A licitação da Urbana poderá arranhar, no futuro, a imagem do prefeito Carlos Eduardo. A insistência em permanecer com o mesmo edital, com valor ainda maior que o apresentado anteriormente e as suspeitas, certamente serão utilizadas na campanha eleitoral para constranger o prefeito, que goza de boa imagem perante a opinião pública natalense.
IMPOSTO
O prefeito Carlos Eduardo deu um presente de Natal indigesto aos moradores; no apagar das luzes do fim do ano, o filho de Agnelo manda mensagem para a Câmara aumentando vários tributos, sem qualquer discussão com a sociedade.
RINGUE
Por conta disso, a sessão da Câmara hoje pela manhã quase se transforma em um ringue, com vereadores da situação e oposição indo às vias de fato. O prefeito fica preservado com seu teflon, sua bancada se desgasta e a população não reage.
PENTE FINO
Sherloquinho afirma que nomes do futuro Governo estão sendo avaliados em um verdadeiro pente fino jurídico. Quem tiver condenações em colegiado e for convidado para integrar o secretariado ou mesmo segundo escalão, é melhor agradecer o convite para evitar constrangimento.
PETROBRAS
A entrevista da ex-gerente da Petrobras, Venina Velosa, ao Fantástico, alimenta ainda mais as labaredas do fogaréu que consomem a direção da empresa e a imagem da presidente Dilma. Tudo vai ficando cada vez mais imprevisível e perigoso para o segundo mandato do Governo do PT.
MARGEM
O prefeito Carlos Eduardo já anunciou que vai vetar a redução na margem de remanejamento, aprovada pela Câmara para somente 3%. O resultado do veto ainda é imprevisível, pois há insatisfação na bancada. Sem Papai Noel, o veto será derrubado.
INDICAÇÃO
A disputa pela indicação do futuro secretário de Educação revelou que a briga interna ainda é real no PT. De um lado, a senadora eleita Fátima Bezerra, que queria indicar Getúlio Marques para o cargo; do outro, Fernando Mineiro, que apresentou o nome do professor Francisco das Chagas.
DISPUTA
Apesar de ter sido eleita para o Senado e ser a maior força eleitoral do partido, Fátima Bezerra é minoria no Diretório do PT no Estado e na capital. Qualquer disputa de votos interna, a irmã de Tetê perde para o grupo de Mineiro. Fátima precisa rever a forma como se relaciona com seus companheiros de partido. Nesse caso específico, Mineiro venceu de novo e vai indicar o secretário sob a chancela partidária.
FORÇA
O deputado Estadual José Dias, citado como exemplo de amizade pelo governador eleito Robinson Faria, foi questionado pelo marido de Julianne se gostaria de indicar algum nome para o secretariado. O marido de Diúda, diferente da maioria do mundo, disse que não, que iria ajudar o Governo, sem indicação de secretário. Com a negativa, a força política e o prestígio de Zé Dias aumentaram ainda mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário