escritório

escritório

sábado, 27 de fevereiro de 2016

JOÃO SANTANA RECLAMA DA PRORROGAÇÃO DA PRISÃO

Acusado de receber ilegalmente dinheiro no exterior, o publicitário João Santana, marqueteiro de campanhas do ex-presidente Lula (2006), da presidente Dilma Rousseff (2010) e do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (2012), reclamou por meio de nota da prorrogação de prisão imposta a ele e a sua mulher, Mônica Moura, decretada em 23 de fevereiro. A pedido da Polícia Federal e do Ministério Público Federal, a extensão foi autorizada nesta sexta-feira (26) pelo juiz federal Sérgio Moro, por um período de cinco dias. O prazo da detenção venceria amanhã (sábado, 27).
Segundo a defesa de João Santana, Moro negou ao publicitário o benefício da dúvida. “Se o próprio Juiz concorda, em sua decisão, que é prematura qualquer conclusão sobre os fatos, deveria ter prevalecido a liberdade como corolário do milenar princípio do ‘in dubio pro reo’, ou seja, ‘na dúvida, a favor do réu’”, lamenta a nota.

BLOG DO PRIMO

Nenhum comentário:

Postar um comentário