escritório

escritório

quarta-feira, 20 de abril de 2016

A DELAÇÃO PREMIADA DE GIM ARGELLO

Por Bárbara Lobato
Brasília
O ex-senador Gim Argello fechou nesta terça-feira (19/04) termos para delação premiada. O advogado Marcelo Bessa, que defende o ex-senador, participou das negociações junto a integrantes da Força-Tarefa da Lava Jato em Curitiba.
De acordo com fontes que acompanharam as tratativas, um dos alvos da delação é o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) presidente do Senado Federal que, atualmente, conduz o processo de admissibilidade do impeachment da presidente Dilma Rousseff.
De acordo com fontes que acompanharam tratativas do ex-senador, um dos alvos da delação será o senador Renan Calheiros, atual presidente do Senado Federal. O ex-senador Gim Argello também já apareceu em delação de Ricardo Pessoa, da empreiteira UTC, e Júlio Camargo, que representava a Toyo Setal.
Atualmente o presidente do Senado é alvo de nove inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF), investigado sob suspeitas de irregularidades em negociar propina em acordo da Petrobras com a categoria dos práticos (os profissionais responsáveis por orientar os comandantes de navio a atracar nos portos), propina de contratos da Transpetro (subsidiária da Petrobras) e favorecimento à empresa Serveng junto à estatal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário