escritório

escritório

sábado, 11 de fevereiro de 2017

NOVA REPATRIAÇÃO

BRASÍLIA - Chave para o cumprimento da meta fiscal deste ano, a arrecadação com a reabertura do programa de repatriação de recursos não declarados no exterior pode surpreender e garantir uma receita muito próxima aos R$ 46,8 bilhões obtidos na primeira fase, segundo apurou o ‘Estado’. Com a inclusão pelo Congresso de políticos e seus familiares com grandes chances de ser aprovada, fontes da área econômica avaliam que muito dinheiro não declarado no exterior ainda pode ingressar no País nessa nova fase do programa.
O novo prazo para brasileiros aderirem ao programa de repatriação de bens e recursos mantidos ilegalmente no exterior, porém, vai demorar mais um pouco para ser anunciado. Com aval do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o relator do projeto da repatriação na Casa, deputado Alexandre Baldy (PTN-GO), está elaborando um novo texto para o projeto que veio do Senado.
A nova redação é semelhante à do projeto que chegou a ser articulado por Maia em outubro de 2016, para alterar as regras do primeiro prazo de repatriação, mas que acabou não sendo votado, após resistências da equipe econômica.

ESTADÃO

Nenhum comentário:

Postar um comentário