escritório

escritório

terça-feira, 30 de maio de 2017

"DEPUTADO DA MALA" PODE DELATAR


Rodrigo Rocha Loures
Advogados de Rocha Loures procuraram investigadores da Lava Jato para ver a possibilidade de colaboração ( Reprodução/ Globo News )
Advogados do deputado afastado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) procuraram investigadores da Operação Lava Jato a fim de descobrir se haveria alguma chance de o parlamentar firmar delação premiada com a procuradoria-geral da República. As informações são do jornal O Globo.
De acordo com os investigadores, a abordagem dos advogados surpreendeu, no que eles disseram que a colaboração dependeria da disposição de o parlamentar denunciar demais cúmplices. As conversas devem continuar nos próximos dias.
A força-tarefa da Lava Jato avalia de forma positiva a colaboração do deputado afastado, ainda que as confissões não sejam consideradas imprescindíveis para os desdobramentos do inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF). Os investigadores avaliam que já há indícios consistentes de crimes cometidos pelo presidente Michel Temer, Rocha Loures e do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG).
"Assumir que cometeu crimes não basta. Isso é confissão, não é delação. Se ele quiser acordo de colaboração terá que delatar toda a organização criminosa", disse um integrante da operação sobre a possibilidade do acordo.
Aliados do Planalto já haviam estranhado a decisão de Rocha Loures de entregar a mala recebida do ex-executivo da JBS Ricardo Saud para a Polícia Federal. Como ele não havia sido preso em flagrante e não havia rastreamento na mala, haveria um caminho óbvio de defesa na qual poderia ser dito que não tinha dinheiro na mala, o que caracterizaria uma armação. Ao entregar o dinheiro, a acusação tornou-se uma confissão.
DIÁRIO DO NORDESTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário