escritório

escritório

terça-feira, 27 de maio de 2014

AGNELO AFIRMA QUE POLÍTICA NÃO FAZ COM MÁGOAS

Carlos Eduardo (PDT) costumava dizer que se fosse depender de Henrique e de Garibaldi seria apenas deputado estadual. Não passaria dos salões da Assembleia Legislativa.
Em 2002, Carlos Eduardo foi ousado: largou o PMDB e se uniu a Wilma na eleição estadual de 2002, recebendo de bandeja a Prefeitura de Natal.
Por conta deste gesto de enfrentamento com o lado poderoso da família Alves, Carlos Eduardo abriu caminho para se reeleger uma vez, disputar o governo e se eleger novamente prefeito da capital.
Só não é candidato ao governo este ano porque não quis largar a Prefeitura de Natal com investimentos da ordem de R$ 2 bilhões. Carlos Eduardo decidiu se guardar para 2018.
Ao apoiar Henrique Eduardo Alves, Carlos Eduardo, que voltou a ser Alves, demonstrou ser uma pessoa que não guarda mágoas.
Por conta de um movimento da tropa verde e rosa da então prefeita Micarla de Sousa, de tenebrosa memória, Carlos Eduardo Alves passou a última campanha eleitoral sub judice. Ele foi cassado pela CMN e o deputado Henrique Eduardo Alves atuou nos bastidores para cassar o registro dele na Justiça Eleitoral. Só não cassou, segundo contam, porque seu prestígio político não pode tudo. Henrique não obteve êxito.
Já no segundo turno da eleição de Natal, uma tensa reunião em torno de Agnelo Alves, que se mostrava bastante abatido com o episódio, a família Alves acertou os ponteiros para Carlos Eduardo Alves assumir a Prefeitura de Natal em paz. Este apelo familiar abriu caminho para uma reconciliação política do prefeito Carlos Eduardo Alves com o primo Henrique Eduardo. Os dois nunca se bicaram, mas voltaram a se falar. Um de olho nas verbas do governo federal. O outro, de olho no governo estadual.
Vejam só as voltas que o mundo dá. Carlos Eduardo e Agnelo Alves estão firmes e fortes no apoio a Henrique, que já quis cassar o mandato de Carlos Eduardo, conquistado nas urnas.
Ontem, na Band, Agnelo me dizia que não faz política com mágoas. E sim com programa de governo. Para ele, o sobrinho Henrique Alves é a solução para todos os problemas do Rio Grande do Norte. Do passado, do presente e do futuro ainda a se confirmar.

FONTE: DIÓGENES DANTAS

Nenhum comentário:

Postar um comentário