escritório

escritório

domingo, 28 de setembro de 2014

COLUNA DO JORNALISTA TÚLIO LEMOS DO JORNAL DE HOJE

Sherloquinho afirma que Polícia e Ministerio Público deverão deflagrar nesta semana, a Operação Caixa 2, com o objetivo de constatar suspeitas de recebimento de dinheiro na campanha, especialmente no interior do Estado, onde lideranças estariam recebendo a última parcela do ‘compromisso’ de campanha.
INVESTIGAÇÃO
A Operação Caixa 2 deverá abordar veículos nas rodovias e até em estradas vicinais. Os policiais pretendem vasculhar os veículos em busca de grandes quantidades de dinheiro em espécie. Quem trafega com as malas de ‘compromisso’, precisam ter muito cuidado com a Operação.
FORÇA
O deputado Henrique Alves concentrou o discurso de sua campanha na força e na influência que exerce em Brasília. Porém, até o momento, nenhuma autoridade federal, ministro ou equivalente, gravou participação para o programa eleitoral do candidato. Bem diferente da campanha de Fátima Bezerra para prefeita de Natal, que trouxe um verdadeiro festival de ministros para a capital potiguar.
DELAÇÃO
A delação premiada do ex-diretor da Petrobras continua fazendo estragos. Dessa vez, segundo a Veja, atinge diretamente a presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição. Se o conteúdo do depoimento vazar e tiver consistência, a presidente poderá sofrer um baque sério na tentativa de permanecer no Palácio do Planalto.
MARGEM
Os institutos de pesquisa ganharam mais uma margem de erro na eleição majoritária do RN: Os indecisos. Pela quantidade de indeciso apontada nas últimas pesquisas, o pleito do dia 5 de outubro poderá ser modificado totalmente, tanto para o Governo, quanto para o Senado.
ERRO
Os dois principais candidatos, Henrique Alves e Robinson Faria, continuam em disputa acirrada, apesar da liderança de Henrique em todas as pesquisas. Porém, garantir que não vai haver segundo turno amparado somente nos números de aceitação, sem levar em conta a rejeição e os indecisos, é temerário.
SEGURANÇA
Alguns diretores de institutos de pesquisa já estão com a resposta para eventuais erros na ponta da língua. A ‘culpa’ é dos indecisos, que devem ter migrado para determinado candidato. Ou seja: Mesmo aqueles que fraudam pesquisas para agradar ao contratante, deixaram o número de indecisos alto para justificar o resultado que não conseguiu prever. Essa turma está cada vez mais profissional.
GOZAÇÃO
A carência de credibilidade de alguns institutos é tanta que já estão até fazendo gozação a respeito da ‘margem de erro’. Circula pelas redes sociais uma piadinha cronológica: “Hoje é sexta-feira, mas dentro da margem de erro pode ser quinta ou sábado”.
ANIMAÇÃO
O vereador George Câmara está animado com a possibilidade de ser eleito deputado estadual. Segundo ele, sua coligação poderá eleger três parlamentares, que seriam Fernando Mineiro, Cristiane Dantas, esposa de Fábio Dantas, o candidato a vice de Robinson, e o próprio George. É aguardar.
DIFERENÇA
O empresário Carlos Alberto, que foi candidato a vice de Mineiro na eleição de 2012 em Natal, tem feito campanha para deputado federal na base do corpo a corpo, conversando com o eleitor. Sem comprar votos ou contar com apoio de lideranças, Carlos Alberto assume sua própria campanha em contato direto com o eleitorado.
POSSE
Caso haja vitória de Jacó Jácome para deputado estadual, o advogado Joanilson de Paulo Rêgo assumirá cadeira de vereador na Câmara de Natal. Joanilson é o primeiro suplente da coligação que elegeu Jacó. Se assumir o mandato, a Câmara ficará melhor com sua presença.

Nenhum comentário:

Postar um comentário