COLUNA DO JORNALISTA TÚLIO LEMOS DO JORNAL DE HOJE

A ex-governadora Wilma de Faria concedeu entrevista ontem ao Jornal Verdade, da REDE TV RN. Diferente do que alguns imaginavam, não ficou na defensiva quando o assunto é a disputa pela cadeira do Senado. Foi para o ataque e disse que sua adversária, Fátima Bezerra, está usando a máquina pública do Governo Federal em proveito de sua candidatura. “Isso é crime!”, disse a mãe de Lauro.
ATAQUE
Wilma já havia dito que Fátima não fez nada do que diz que fez, principalmente na área da educação. A irmã de Tetê fugiu do debate e silenciou, deixando o ataque de Wilma como verdadeiro. Está cada vez mais misteriosa essa campanha de Fátima. O que é que tá havendo?
DEFESA
Em determinado momento, ao responder sobre os escândalos ocorridos em sua gestão, Wilma de Faria disse que o filho Lauro foi condenado por corrupção sem haver provas contra ele. Disse também que é ‘perseguida’, mas não enumerou os ‘perseguidores’.
PERSEGUIÇÃO
O discurso de vítima, de perseguida, Wilma já utiliza há muito tempo. Ela esqueceu que, se há perseguidores, estes estão em seu novo palanque. Afinal, o grupo que a acolheu atualmente, é o mesmo que a combateu em passado recente. Ou seja: quem perseguiu Wilma? É só a mãe de Márcia olhar em volta que vai encontrar.
NOVIDADE
A ex-governadora Wilma de Faria também precisa atualizar o discurso em relação a propostas para o Senado. Começou a campanha dando grande visibilidade a apresentação do projeto que cria o Passe Livre nacional. Disseram a ela que o projeto já existe e está tramitando no Congresso.
NOVIDADE II
Wilma disse ontem que vai apresentar projeto para destinar 10% da receita para a saúde pública. Esse projeto também já existe; foi apresentado pelo senador Tião Viana e está tramitando no Congresso. Um pouco de informação faz bem ao discurso de ‘novidades’ do passado.
PRESENÇA
A presença no palanque do acordão, de José Agripino e Garibaldi Filho, dois comandantes da vitória de Rosalba Ciarlini contra Wilma de Faria, é um alívio para a imagem da mãe de Lauro. Os dois senadores foram às ruas pedir o voto do eleitor para reconstruir o Estado, que teria sido destruído por Wilma. Agora, pedem votos para Wilma, que passa de destruidora a salvadora do RN.
AUXÍLIO
Curioso o papel desempenhado por parte de nossa mídia em relação ao Ministério Público. Superdimensionam e até deturpam os fatos para tentar enfraquecer a instituição. Usam a generalidade para evitar a responsabilidade concreta. O fato é que essa turma esconde os verdadeiros interesses da luta para tentar desmoralizar uma instituição séria em benefício da realização de falcatruas que possam ficar impunes. E ainda usam inocentes úteis. Tudo de caso pensado.
CORREÇÃO
O deputado Gustavo Fernandes foi desmoralizado em sua terra, em seu palanque, por seu candidato a governador. Sua postura foi de omissão; não reagiu como deveria. Ficou feio para ele perante seu eleitorado.
HUMILHAÇÃO
Diante do constrangimento familiar, a irmã do deputado Gustavo Fernandes, Katha Fernandes, usou as redes sociais para criticar, indiretamente, Henrique Alves, que tomou o microfone das mãos do parlamentar e o chamou de mentiroso. Ela usou uma frase de Mário Sergio Cortella: “Elogie em público e corrija em particular. Um líder corrige sem ofender e orienta sem humilhar”.
ACORDO
Sherloquinho afirma que os vazamentos de compromissos assumidos para futuros governos já começaram. O Detran, por exemplo, já está acertado em caso de vitória de Henrique Alves. O coordenador geral será o deputado Kelps Lima, fruto de negociação do partido de Kelps para apoiar o acordão.
LIXO
Encontra-se no Tribunal de Conta do Estado do RN, uma denúncia sobre o processo licitatório da limpeza pública de Parnamirim, por possuir supostos indícios de favorecimento. A denúncia está com o conselheiro Carlos Thompson, que trabalha sempre nas demandas do município e o TCE evita cometer os mesmos erros que foram praticados no processo de licitação da Urbana. No caso da Urbana, foi acionado antecipadamente o ministério público; que retardou a investigação e que até hoje o processo encontra-se suspenso.
LIXO II
Segundo informações de bastidores na Prefeitura de Parnamirim, o prefeito Maurício Marques desconhece os meandros e os interesses que estão envolvidos no processo licitatório porque a comissão de licitação obedeceria ordens de um forte secretário, que vem agindo de forma diferente do que pensa o gabinete do Prefeito.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MEGA-SENA ACUMULOU