domingo, 15 de setembro de 2019

RN: ÍTALO FERREIRA CONQUISTA O OURO NO JAPÃO

Ferreira em sua primeira bateria no evento. Foto Isa / Pablo Jimenez.
Com uma nota 10 e outra onda que lhe rendeu 7,77 pontos, Italo, além de vencer, faz a maior nota do evento e a maior somatória (17,77).

Contra Italo, Gabriel Medina, Kolohe Andino e Shun Murakami: Brasil, Estados Unidos e Japão na final dos Jogos de Miyzaki, no Japão, organizados pela ISA e apresentados por Vans.

Além do ouro na categoria masculina, o Brasil também conquistou a prata com o segundo lugar da surfista Silvana Lima, e o bronze com Medina em terceiro.

Os resultados colocam o time brasileiro no topo do ranking da disputa por equipes, seguido de Estados Unidos em segundo lugar e Japão.

Antes da final, uma Superbateria

A corrida pelo ouro contou com uma bateria superestrelada, que reuniu Gabriel Medina, Kelly Slater, Italo Ferreira e Kolohe Andino, atual vice-líder do ranking mundial, os outros dispensam apresentações.

Repescagens sem fim

Diante do esquema de repescagens e mais repescagens, o resultado da superbateria, revelaria dois finalistas. Os perdedores ainda teriam mais uma chance de medalhas.

Deste modo, Kelly e Italo, disputaram novamente, dessa vez a última repescagem dos Jogos pré-olímpicos de Miyazaki 2019, “sediados” pela ISA e apresentados por Vans.

O resultado, um terceiro lugar, acabava com as esperanças do americano, que parecia determinado a vencer e brigar por uma vaga em Tóquio. Com um “singelo” tabefe em sua prancha, Slater expressou o desafeto sentido com a derrota.

Italo então ganhou o ouro.

ORIGEM SURF / FOLHA

Nenhum comentário:

Postar um comentário