quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

RN: RUBENS LEMOS FALA SOBRE EVENTO ORGANIZADO POR FLÁVIO ROCHA

Anuncia-se o Brasil 200, movimento dos superpoderosos para salvar o país.
Maracatu não entra.
Contracheque com menos de cinco dígitos, muito menos.

É negócio para quem tem de milhões para cima.

Natal tem? Como?

De que jeito?

O super, hiper, mega, extraordinário industrial Flávio Rocha é o cabeça de área do movimento.

Do Grupo Guararapes que, ao longo do tempo, recebeu incentivos do Estado que tanto abomina.

Concordo: o Estado deve se preocupar com Segurança, Saúde e Educação.

Educação não sei tanto se interessa aos bacanas, pois pobre pra eles é mão-de-obra. Pesada.

Na entrada do evento devem ser providenciados coletes- babadores para distribuição à imprensa, a maior levantadora de voleibol do país.

A bajulação a Flávio Rocha ultrapassa umas dez casas à dedicada ao competentíssimo Sr. Governador.

Um repórter de verdade perguntaria: “Dr. Flávio, que benefícios o senhor trouxe para o Rio Grande do Norte em seus mandatos de deputado federal?”

Talvez um mata-burro em São Miguel ou uma passagem molhada em São José do Seridó.
Eleito em 1986, foi reeleito em 1990 e “deixou” a política após apoiar Collor e inventar um tal imposto único.

Nada pessoal.

É muito feio bajular homem.

De Direita, de Esquerda  (botar foto de Lula no próprio perfil é o apogeu), de Centro e até de goleiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário