sexta-feira, 13 de abril de 2012

SÃO TOMÉ: JOVEM FAZ DESABAFO SOBRE CAVALGADA NO BLOG SÃO TOMÉ INFORMES



Marcelino diz: “Passei por desafinado. Mas não por mentiroso”.

No último sábado de Aleluia, dia 07/04/2012, esse rapaz de 17 anos resolveu fazer uma homenagem ao organizador da Cavalgada de São Tomé Joeliton Vital (Jojó) e aos participantes da mesma.

O objetivo dele era fazer uma coisa diferente dos anos anteriores e explicar para todos os presentes no evento, quando toda essa história da Cavalgada de São Tomé começou, quem foi o 1º organizador, quantos anos tem o evento e quem mantém essa cultura viva.

Mas, Marcelino criou a homenagem em apenas 03 dias antes da Cavalgada. Ele afirma que não teve tempo suficiente para criar uma melodia certa para a música, criar um ritmo certo para tocar o violão e também não deu tempo criar uma melodia aboiada para “O Calor da Vaquejada”, música de composição dele mesmo.

Marcelino já havia comunicado para muita gente e por isso resolveu fazer a homenagem de todo jeito. Ele falou que não foi fácil, enfrentou várias barreiras. Pois, tudo já começou atrapalhado, de início Marcelino perdeu à hora da benção, que foi dada por Pe. João Maria, pároco local, em frente à feira-livre da cidade, onde ali já seria a 1ª parte de sua apresentação.

A Cavalgada continuou seu percurso de aproximadamente 12km e finalmente chegou ao ponto onde todos estariam concentrado. A concentração foi no sítio Pedra Preta na Casa de João de Bia, lá estavam todos comendo, bebendo e se divertindo ao som de paredões. Eis aí o que fazer para atrair a atenção do povo na hora que ele subisse no trio.

Não satisfeito com isso, ele resolve comunicar aos donos dos paredões e o carro do som o que vai fazer e convencem os mesmos a baixarem o som na hora da apresentação. E assim estava tudo combinado.

Depois de tudo certo, ele vai até o trio e ao chegar lá o motorista tinha mudado de idéia e desliga o som do carro.

Nisso ele pergunta;
_Não vai dar mais para fazer a minha apresentação?  
O motorista responde:
_Não, estou indo embora.
_ Mais só é apenas 4 a 5 minutos.
_Não dar, ainda tenho muito que fazer hoje.
_Tá ok então, muito obrigado!

Como Brasileiro não desiste nunca... Ele resolve falar com uma pessoa que é amigo do rapaz do paredão da pegação. O rapaz inventou várias desculpas e falou que o som era alugado e os caras queriam curtir, etc.

Marcelino insiste... Quero falar com um desses rapazes responsáveis pelos paredões, se eles não aceitarem eu vou embora. Mas quero falar com um deles. Nisso, os rapazes são convencidos a deixarem Marcelino subir no paredão. Ele precisa da ajuda de sua prima Denisia para segurar o caderno com a letra da música.

O mesmo sobe no paredão e tenta fazer sua apresentação sem muito sucesso, pois deu tudo errado. Ele errou o tempo da música, a letra, a melodia, tudo...

Afinal, não deu... 

Mas Marcelino garante que no próximo ano vai tentar novamente e aproveita para agradecer as pessoas que gostaram e aplaudiram e também que agradecer muito mais aos que vaiaram e mandaram que ele procurasse outra profissão.

Contudo, afirma Marcelino: “Essas pessoas negativas que não deram valor a o que eu fiz, estão muito enganadas, vou mostrar para eles que com fé em Deus eu farei melhor e 2013”.Marcelino Cavalcante.

Novamente ele afirma:  Passei por desafinado, Mas não por mentiroso.






fonte: blog São Tomé Informes

3 comentários: