terça-feira, 25 de junho de 2019

DEPUTADO FEDERAL PEDIU À POLÍCIA FEDERAL QUE INVESQIGUE POSSÍVEL VENDA DO MANDATO DE JEAN WYLLYS


Em mensagem divulgada pelo Twitter no dia 15 de fevereiro de 2018, o ex-deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) afirmou que o jornalista e fundador do site Intercept, Glenn Greenwald, pratica “arbitragem” partidária com “a força da grana que compra candidaturas”.
 
Menos de um ano depois, no dia 24 de janeiro de 2019, Jean desistiu do mandato de deputado federal alegando “ameaças de morte e difamação”. Em seu lugar assumiu o primeiro suplente, David Miranda (PSOL-RJ), que é casado com Glenn Greenwald.

Há duas semanas o deputado federal José Medeiros (Podemos-MT) pediu à Polícia Federal que investigue a possível venda do mandato de Jean para David.

Glenn Greenwald é autor das reportagens com as mensagens trocadas entre o ministro Sérgio Moro e o procurador Deltan Dallagnol, que teriam sido obtidas a partir da ação de um hacker. 

Grande Ponto

Nenhum comentário:

Postar um comentário