NATAL: A AMNÉSIA POLÍTICA DE HENRIQUE ALVES

Henrique Eduardo Alves tentando associar Paulinho Freire à extrema-direita por apoiar o impeachment de Lula é um movimento carregado de ironia.

Para ajudar Carlos Eduardo Alves, Henrique parece esquecer que foi um dos principais nomes por trás do impeachment de Dilma, um evento que o PT considera um golpe.

Essa manobra de Henrique não apenas revela uma tentativa de distorcer a realidade, mas também uma conveniente amnésia política sobre seu próprio passado.

Além disso, ao criticar a extrema-direita, Henrique parece ignorar que suas próprias ações no passado contribuíram para a ascensão desse grupo político. Ele participou de processos que hoje condena, um paradoxo que destaca uma tentativa de reescrever sua trajetória política à luz das conveniências do momento. Essa crítica a Paulinho Freire, então, soa mais como uma estratégia para desviar a atenção de suas próprias contradições.

As falas de Henrique Eduardo Alves sobre Paulinho Freire também levantam questões sobre suas alianças atuais, especialmente seu apoio a Carlos Eduardo Alves. Uma tentativa de trazer a família Alves de volta ao comando dos destinos da capital potiguar.

BG

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FUTEBOL NA TV